CELEBRAÇÃO DA EPIFANIA DO SENHOR

Na missa da Epifania do Senhor, popularmente conhecida como missa de Reis, mais uma vez somos convidados pelo nosso Pároco a vivenciar um ano de 2018 diferente e enumera mais cinco pontos complementares ao seis primeiros da primeira celebração do Ano. São eles:

1º - Olhar para o céu

2º - Lançar-se em confiança a Deus

3º - Perseverar no Amor de Deus

4º - Adoração a Deus

5º - Doar o melhor de si para Deus

Feliz Ano Novo!

Ao iniciarmos 2018, o nosso pároco Pe. Edmilson, na primeira missa do Ano, onde celebrávamos em honra à Maria Mãe de Deus e Santa Terezinha, nos convidou a vivenciarmos dentro da nossa igreja e dentro de nossas vidas seis pontos essenciais para vivermos como verdadeiros cristãos católicos. São eles:

1º - Oração

2º - Missa Dominical

3º - Confissão

4º - Terço Mariano

5º - Leitura Orante da Palavra de Deus

6º - Bondade

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/2

CELEBRAÇÕES DO NATAL DO SENHOR

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
1/2

Festa de Final do Ano do FECAPPES

 muita alegria e oração

FESTEJOS DE SÃO GERARDO MAJELLA

 

06  A 16 DE OUTUBRO DE 2017

1º Prêmio - MOTO - CARTELA 1177 - Ganhador: FRANCISCO JOSÉ PASTOR

2º Prêmio - SMARTTV - CARTELA 4971 - Ganhador: LINDALVA BEZERRA

3º PRÊMIO - SMARTFONE - CARTELA 0935 - Ganhador: GINA PAULA

FREEZER VERTICAL 142L - Nº31 - Ganhador: JOSERON

ANEL - Nº11 - Ganhador: EVA FERNANDES

Desde o dia 06 de outubro ocorre em nossa paróquia os festejos do nosso santo padroeiro, nosso querido São Gerardo Majella.

Nesse espaço serão postadas as fotos do novenário e das celebrações.

TERÇO DE SÃO GRARDO MAJELLA - NOVENA
00:00 / 00:00

Parceria entre AMC e Paróquia de São Gerardo

A Autarquia Muncipal de Trânsito Serviços Públicos e Cidadania (AMC) e a Paróquia de são Gerardo realizaram o cadastro de idosos e formulário de credenciamento de estacionamento para pessoas com deficiência. O evento aconteceu sábado, 07 de outubro de 2017, tendo início às 8 e se estendendo até as 14h, na quadra paroquial. A AMC dispõe esse tipo de atendimento em outros pontos da Cidade, como por exemplo, shoppings, lojas e na própria autarquia.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom

1ª MISSA DAS ROSAS DE SANTA TERESINHA

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom

Crisma de Adultos     

                                                                28 e 29 de setembro de 2017     

Nos dias 28 e 29 de setembro foi realizado em nossa paróquia a Crisma de adultos.

Tivemos um total de 220 Crismados, que se dedicaram a Deus na renovação e confirmação da fé cristã.

Jesus nos chamou para ser seus discípulos e seguir os seus passos. Nós tivemos de exercer fé em Jesus e em Deus, confiando que eles nos sustentariam de várias maneiras. (João 14:1)

E a fé presenciada pelos paroquianos, e não paroquianos, nesses dois dias é algo realmente valioso. Assim como a fé habilitou Pedro a andar sobre as águas, nossa fé nos habilita a fazer coisas que, do ponto de vista humano, são impossíveis. (Mat. 21:21-22)

Nesses dois dias, muitos de nós fizeram mudanças tão profundas em seu modo de pensar, agir, falar e anunciar a boa nova.

Deus nos apoiou durante esses dois meses de caminhada, apoiou nossos esforços porque foi a nossa fé Nele que nos levou a fazer essas mudanças.  

E é com a certeza dessa fé firmada, que a Pastoral da Crisma e os crismados se dedicaram a Deus.

Tivemos aproximadamente um total de 280 pessoas inscritas, das quais muitas já faziam parte da vida paroquial, mas nunca tinham tido a a oportunidade de vivenciar esse sacramento de confirmação da Fé cristã.

E Deus realizou os prodígios, os seus milagres e nos mostrou o sinal da continuidade das ações evangelizadoras, e a frase que fica desse momento de inspiração e derramamento de dons do Espírito Santo é:

Eis que faço novas todas as coisas.
Apocalipse 21:5

Missa de Envio 

imagens de São Gerardo

ENCONTRO EJC 

parque do Cocó

Na missa das 17:00h do sábado, 19/08/2017, tivemos a tradicional missa de envio das imagens de São Gerardo, os  "gerardinhos". 

A intenção dos organizadores é que a peregrinação das imagens alcance ao longo desses 40 dias, aproximadamente duas mil famílias, sendo possível a peregrinação da imagem também em paróquias vizinhas.

CELEBRAÇÃO  DA  ASSUNÇÃO  DE  NOSSA  SENHORA

IMG_9745

Celebração do dia dos PAIS

XV Caminhada com Maria

 

 

 

 

 

Do Santuário de Nossa Senhora da Assunção à Catedral Metropolitana de Fortaleza.

Terça-feira, 15 de agosto às 14:00 - 20:00

 

Tema: “Maria caminha conosco no Caminho que é Jesus”
 

Lema: “Como é que a Mãe do meu Senhor vem me visitar?”

(cf. Lc 1, 43.)

No dia 05 de agosto, durante  a Missa das Famílias (que ocorre aos sábados às 19 horas) tivemos a alegria de celebrar com o casal Evalda e Edmilson os seus 56 anos de vida matrimonial.

Evalda e Edmilson estão engajados na Paróquia de São Gerardo no ECC.

O celebrante foi o nosso pároco Pe. Edmilson Mendes Menezes, que fez a renovação dos votos ao fim da celebração.

A baixo fotos deste momento.

CRISMA DE ADULTOS

No dia 04 de agosto começou  a crisma de adultos.

 

Tivemos um total de 250 pessoas inscritas, das quais muitas já faziam parte da vida paroquial, mas nunca tinham tido a a oportunidade de vivenciar esse sacramento de confirmação da Fé cristã.

Eis que faço novas todas as coisas.
Apocalipse 21:5

A cruz não é um ornamento,

mas o Deus que se fez pecado

 

“A salvação não provém somente da cruz, mas da cruz que é Deus feito carne,

pois não há salvação nas ideias ou na boa vontade.”

 

Francisco convidou a não carregar a cruz apenas como um símbolo de pertença, mas a olhar ao Crucificado, ao “Deus que se fez pecado” para receber a salvação.

 

O Evangelho do dia, por três vezes Jesus diz aos fariseus: “Morrereis nos vossos pecados”, porque tinham o coração fechado e não entendiam aquele mistério que o Senhor representava. ”Morrer no próprio pecado é algo ruim”, destacou o Papa. No diálogo com eles, Jesus então recorda: “Quando tiverdes elevado o Filho do Homem, então sabereis que eu sou, e que nada faço por mim mesmo”. Jesus se refere àquilo que aconteceu no deserto, narrado na Primeira Leitura, quando o povo que não podia suportar o caminho, “se afasta do Senhor” e “fala mal Dele e de Moisés”.

 

Então chegam as serpentes que mordem e provocam a morte. O Senhor pede a Moisés que faça uma serpente de bronze e a coloque como sinal sobre uma haste: Quando alguém era mordido e olhava para a serpente de bronze, ficava curado. A serpente é o “símbolo do diabo”, “o pai da mentira”, “o pai do pecado, que fez a humanidade pecar”. E Jesus recorda: “Quando eu for elevado, todos virão a mim”. Este é o mistério da cruz, disse Francisco. “A serpente de bronze curava”, mas “era sinal de duas coisas: do pecado cometido pela serpente, de sua sedução, de sua astúcia; e também era sinal da cruz de Cristo. Era uma profecia”, explicou o Papa. Portanto, Jesus se “fez pecado”, como diz São Paulo, e tomou sobre si todas as sujeiras da humanidade, se fez elevar para que todas as pessoas feridas pelo pecado, olhassem para Ele. E quem não reconhecer naquele homem elevado “a força de Deus que se fez pecado para nos curar”, morrerá no próprio pecado:

 

“Não há salvação nas ideias, não há salvação na boa vontade, no desejo de ser bons... não. A única salvação está em Cristo crucificado, porque somente Ele, como a serpente de bronze, foi capaz de tomar para si todo o veneno do pecado e nos curar. Mas o que é a cruz para nós? Sim, é o sinal dos cristãos, é o símbolo dos cristãos. Nós fazemos o sinal da cruz, mas nem sempre o fazemos bem; porque não temos fé na cruz. Outras vezes, para algumas pessoas, é um distintivo de pertença: ‘Sim, eu uso uma cruz para mostrar que sou cristão’. É bom isso, mas não só como distintivo, como se fosse de um time, mas como memória daquele que se fez pecado”.

 

“Outros, ainda, usam a cruz como um ornamento; alguns usam cruzes com pedras preciosas, para se mostrar”, frisou Francisco:

 

“Deus disse a Moisés: Quem olhará para a serpente será curado”. Jesus diz a seus inimigos: “Quanto  tiverdes elevado o Filho do Homem, então sabereis que eu sou”. Quem não olha para a cruz assim, com fé, morrerá nos próprios pecados, não receberá a salvação”.

 

A Igreja propõe um diálogo com o mistério da cruz:

 

“Hoje, a Igreja nos propõe um diálogo com este mistério da cruz, com este Deus

que se fez pecado por amor a mim. E cada um de nós pode dizer: “Por amor a mim”.

E podemos pensar: Como eu uso a cruz? Como uma recordação? Quando faço o sinal

da cruz tenho consciência do que faço? Como levo a cruz? Somente como um símbolo

de pertença a um grupo religioso? Como uma decoração? Como uma joia, com pedras

preciosas... de ouro? Aprendi a levá-la nas costas, aonde machuca? Cada um de nós, hoje,

observe o Crucifixado, olhe para este Deus que se fez pecado para que nós não morramos

nos nossos pecados e responda a estas perguntas que acabei de sugerir”.

 

Papa Francisco

 

Fonte: Rádio Vaticano

O Grupo de Apoio Paroquial ou simplesmente GAP surgiu no primeiro Encontro de Irmãos da nossa paróquia como uma forma de organização dos demais encontrões que terão até o final do ano, mas também esse grupo tem função de propor e auxiliar a paróquia nas decisões e no intuito de fazer um elo entre o pároco e as pastorais e movimentos.

 

É melhor ter companhia do que estar sozinho, porque maior é a recompensa do trabalho de duas pessoas. Se um cair, o amigo pode ajudá-lo a levantar-se. Mas pobre do homem que cai e não tem quem o ajude a levantar-se! (Eclesiastes 4:9-10)

O I Encontro de Irmãos mostrou que a nossa paróquia está cada vez mais unida e na busca da estruturação das pastorais que estavam necessitando de força.

Os caminhos da Igreja estão necessitando da inspiração do Espírito Santo de Deus e se deixarmos o sopro do espírito adentrar em nosso meio estaremos aptos a exercer um caminho pastoral de modo a atender às nossas comunidades.

No I Encontro de Irmãos tivemos pessoas tocadas a participar de três grandes grupos que estarão como carro chefe da nossa paróquia. Esses grupos são: Grupo de Apoio Paroquial (GAP), Equipe do Dízimo e Pastoral do Crisma.

A baixo temos algumas imagens desse momento especial do sopro de Deus na nossa paróquia.